Cidade, a Rádio da Eleição: faltam 183 dias para o seu voto

A fiscalização dos programas usados pelo Tribunal Superior Eleitoral na formatação das urnas eletrônicas, desde a fase de desenvolvimento e especificação do sistema até o momento da lacração, confere transparência aos atos do processo eleitoral.

Antes de 2004, os partidos políticos só tinham cinco dias para verificar todos os programas. Agora, o trabalho é acompanhado de perto por entidades da sociedade civil e conta com a colaboração de órgãos públicos como a Agência Brasileira de Inteligência (a Abin) e o Centro de Pesquisas e Desenvolvimento para a Segurança da Comunicação.

Os candidatos às eleições municipais só poderão divulgar propaganda eleitoral a partir do dia seis de julho. Até lá, santinhos, cartazes, brindes, camisetas, adesivos, jornais e outras formas de divulgação estão proibidos. A propaganda gratuita no rádio e na televisão será transmitida de dezenove de agosto a dois de outubro, em dias alternados entre os candidatos a prefeito e vice, e a vereador.

Na internet, os candidatos devem montar uma página exclusiva para a campanha, que deverá ser retirada da rede mundial de computadores no dia 3 de outubro.

Dúvidas ou Sugestões