Foragido é pego e ameça policiais e repórteres de morte

Antônio Wilker de Souza (26), foragido da polícia desde o primeiro dia de dezembro, quando escapou da Unidade Prisional Avançada (UPA) da cidade de Brusque, foi novamente capturado. Desta vez pela Polícia Militar, que se mobilizou e prendeu o bandido, considerado de alta periculosidade.

Segundo o soldado Paulo, da PM, em rondas pelo Bairro Limeira sua viatura percebeu um homem em atitude suspeita e que estava de posse de uma motocicleta Honda CG Titan 125, de cor verde e placa de Itajaí. Ao tentar abordá-lo, o mesmo fugiu em direção à Rua Luiz Maffezzolli, popular Rua do Fogo, fazendo com que fosse necessária a presença de reforço policial. Após ser parado na Rua Joaquim Zucco, no Bairro Nova Brasília, Wilker tentou novamente fugir, desta vez a pé. Os policiais continuaram a busca e renderam o criminoso instantes depois.

Após averiguação, constatou-se, de fato, que o detido era o que havia fugido da prisão brusquense. Informações repassadas à reportagem da Rádio Cidade por um policial dão conta de que ele havia regressado a Brusque para matar um homem que havia mantido relações com sua ex-esposa. 

No momento da prisão, Wilker relatou fazer parte do Primeiro Grupo Catarinense (PGC), ameaçando de morte os agentes e a imprensa presentes no local, além de tentar oferecer dinheiro aos oficiais responsáveis pela sua captura para que não fosse preso.

Apesar de a placa da moto ter sido verificada, nada se constatou em desfavor dela. Porém, a mesma estava com o lacre de proteção violado, levantando suspeitas sobre sua procedência. Isso porque em sua primeira prisão, no dia 23 de novembro deste ano, Wilker estava de posse de um Kia Soul, de cor vermelha e placas de Balneário Camboriú. O veículo, na ocasião, tinha o chassi adulterado e registro de furto naquela cidade.


 

Dúvidas ou Sugestões