O que foi destaque na câmara de vereadores de Brusque

Na sessão desta terça-feira (16) da Câmara Municipal de Brusque, o vereador Ivan Roberto Martins (PSD) rebateu dados apresentados na semana passada pelo vereador Edson Rubem Muller (PP) sobre a gestão do Serviço Autônomo Municipal de água e Esgoto (Samae). Segundo ele, as informações sobre investimentos feitos pelo órgão não batem. Disse que Muller foi mal orientado para ir à tribuna levar os dados. E soltou que o problema do Samae é “má gestão”.

Já Marli Leandro (PT) usou como assunto a Proposta de Emenda Constitucional 66/2012, mais conhecida como PEC das domésticas. Apresentou na tribuna números sobre a participação deste profissionais no mercado de trabalho, seja em nível estadual ou nacional. Entre eles valores salariais e de escolaridade. “Santa Catarina está pagando melhor seus trabalhadores domésticos em relação ao Brasil”, frisou ela no ponto em que tratou dos ganhos financeiros.

Dejair Machado (PSD) apontou críticas à criação da Casa de Passagem. Para ele, o espaço poderia até ser criado, mas não em uma área central da cidade. Ele falou ainda sobre o Plano Diretor da cidade, que não teria muitos de seus itens cumpridos devido à falta de fiscalização por parte da Prefeitura. Entre estes estão terrenos baldios em área central, tomados por lixo e mato. “Existe penalidade. Existe lei. Então tem que aplicar”, destacou.
Na ordem do dia, os vereadores aprovaram as seguintes propostas:

Projeto de lei nº 14/2013, de origem executiva, que Revoga lei municipal nº 3415/2011 e autoriza a doação de área de terra à empresa ACF Indústria e Comércio Ltda. – ME.

Projeto de Lei nº 75/2011, de origem legislativa, que declara de utilidade pública a Associação Brusque Bicicross Clube –(ABBC)

Projeto de Resolução nº 1/2013, de origem legislativa, que acrescenta §5º ao artigo 50 da Resolução nº 6/2004 – Regimento Interno da Câmara Municipal, que trata do uso da tribuna

Requerimentos 43, 45 e 46

Dúvidas ou Sugestões