Justiça julga ladrão por tentativa de homicídio

Um erro de comunicação do Departamento de Administração Prisional de Santa Catarina (Deap) forçou a mudança de horário para o início do julgamento de Daniel Barbosa (27), acusado de tentar matar Gilberto Day no dia 21 de março de 2004, no bairro Azambuja. O juiz Edemar Leopoldo Schlosser transferiu o início dos trabalhos para às 11 horas da manhã de hoje (14). O réu recém saiu do presídio de São Pedro de Alcântara para participar do julgamento.

Naquela data, o réu estava municiado de um revólver calibre 38 quando, numa tentativa de assalto, efetuou quatro disparos contra Gilberto. Um deles atingiu as costas do homem, que até hoje sofre com as seqüelas. Daniel também responde por outros dois assaltos.

O primeiro no dia 19 de outubro, quando ele agiu acompanhado de Leandro José dos Santos (18) no assalto ao vigia da empresa Irmãos Zen, José Sebastião Alves Costa (45), de quem levaram um revólver calibre 38 e um aparelho celular. Dez dias depois a vítima foi o taxista Edson Escusiato, assaltado na rodovia Gentil Archer e que foi colocado no porta-malas após ser roubado em 180 reais.

A acusação será sustentada pelo promotor de Justiça Carlos Eduardo Cunha, e a defesa será exercida pelos advogados Edemir Aguiar e Jean Daniel dos Santos Pirola.

 

Dúvidas ou Sugestões