Por enquanto, concurso para Polícia Civil está confirmado

A Justiça catarinense negou o pedido de liminar do Ministério Público Estadual para barrar a realização do concurso para novos servidores da Polícia Civil. A Procuradoria do Estado argumentou que a não indicação de vagas especificamente para deficientes físicos não entra na questão de inconstitucionalidade. Essa defesa foi aceita pelo juiz Hélio do Valle Pereira, que vetou a tese de que deficientes físicos não precisam estar em condições adequadas para atividades típicas da policia ostensiva, ou até mesmo investigativa. A reportagem da Rádio Cidade conversou com o juiz Hélio, que entende ser necessário que as pessoas que pleiteiam uma vaga nesse concurso tenham plena aptidão física para exercer funções externas na Polícia Civil. A decisão tomada na Vara da Fazenda da Capital está sujeita a recurso.
Dúvidas ou Sugestões