Três dos sete ministros do TSE votam pela cassação do governador Luiz Henrique

O pedido de vista do ministro Marcelo Ribeiro (foto) suspendeu na quinta-feira (14), mais uma vez, no Tribunal Superior Eleitoral, o julgamento do Recurso Contra Expedição de Diploma (RCED 703) contra o governador reeleito de Santa Catarina, Luiz Henrique da Silveira (PMDB). O julgamento já havia sido suspenso, no dia 9 de agosto de 2007, quando o ministro Ari Pargendler pediu vista do recurso, interposto pela coligação adversária "Salve Santa Catarina" (PP, PMN, PV, PRONA), que representa o candidato derrotado Esperidião Amin (PP). Antes do pedido de vista do ministro Ari Pargendler, o relator, ministro José Delgado, votou pela cassação do governador por entender ter havido uso indevido dos meios de comunicação social, propaganda ilegal do governo em jornais de todo o estado e emissoras de rádio e televisão, com despesas pagas pelos cofres públicos, e objetivo de promoção pessoal. Embora afastado do cargo de governador, a coligação afirmou que o governador contou com o apoio do sucessor, Eduardo Pinho Moreira, vice que assumiu o governo e apoiou a candidatura de Luiz Henrique à reeleição. Votos Na sessão de hoje, ao votar, o ministro Ari Pargendler considerou que a propaganda denunciada pela coligação adversária de Luiz Henrique “foi maciça”. De acordo com o ministro, “há prova farta nos autos que, à guisa de publicidade institucional, o governo de Santa Catarina favoreceu a candidatura de Luiz Henrique da Silveira, mediante promoção de seus feitos enquanto governador do Estado”. Ainda segundo o ministro, “a Justiça Eleitoral não pode fechar os olhos para a realidade”. Disse que os cadernos especiais, os suplementos e os encartes de jornais “que aparentemente louvam autoridades públicas sem remuneração direta são, pela própria natureza, suspeitos de encobrir o comprometimento de recursos públicos”. O ministro Gerardo Grossi também acompanhou o relator. Disse que os jornais têm toda a liberdade de aderir a uma ou a outra campanha. “É um caso de simpatia”, afirmou. Mas salientou que não poderia presumir que a propaganda da qual o governador foi acusado seja indiretamente custeada com recursos públicos. Ao se declarar leitor diário de pelo menos três jornais, o ministro disse que “até este momento, não conseguiu encontrar uma propaganda que pudesse ser chamada de institucional. Vários governantes, noticiados nesses jornais fazem escrachada propaganda pessoal, nunca institucional”.
Dúvidas ou Sugestões

TRE-SC testa urnas que serão usadas

Nos dias 9 e 10 de abril a Justiça Eleitoral catarinense avaliou parte do conjunto de urnas eletrônicas que serão utilizadas nas eleições. Durante esses dois dias, 324 urnas passaram por um simulado que testou o comportamento dos equipamentos como se eles estivessem em uso no dia das votações. O procedimento visa a verificação de problemas de software ou de hardware e sua correção, garantindo uma eleição tranquila e sem constrangimentos operacionais. Nessas 48 horas, a rotina foi...
Continuar lendo...

Ponte que liga Guabiruba a Brusque via Lageado Baixo ficará interditada

A partir desta quarta-feira (29), a ponte que liga a rua José Decker, Lageado Baixo (Guabiruba), ao acesso Cristalina (Brusque) ficará interditada para manutenção na parte que pertence ao município guabirubense. Conhecida como Ponte da Amizade, o acesso é utilizado diariamente, principalmente por pessoas que moram em uma cidade e trabalham em outra. O secretário de Obras e Serviços Públicos de Guabiruba, Jair Antônio...
Continuar lendo...

Brusque fecha parceria com nova fornecedora de material esportivo

O Brusque Futebol Clube anunciou nesta quinta-feira (24) que a partir de 2017, a equipe vestirá uniformes produzidos pela empresa Kanxa, conhecida nacionalmente no ramo. A empresa veste equipes como Bragantino, América de Natal, Mogi Mirim e Luverdense e fabricará agora as camisas do Brusque FC. A empresa será a responsável por fabricar os uniformes de jogo, viagem e treino. Logo de cara, a Kanxa irá fornecer duas mil peças oficiais para o...
Continuar lendo...