Gangue depreda residência

Uma cena de pura violência marcou a comunidade da rua Boêmia, na travessa Poço Fundo, na Limeira Alta. Um menor que andava com uma motocicleta na noite de sábado (15), por volta das 22h30min, barbarizando os moradores, foi abordado pelo morador Marcos Aurélio Maçaneiro que lhe pediu que parasse com as cenas de exibicionismo. O jovem, com iniciais P.R. (14), só parou a moto com a chegada do pai. O pai não sabia que o filho estava com a moto do irmão mais velho, conhecido como “Neguinho”. P.R. chamou o irmão mais velho que, alterado, partiu pra cima de Marcos e de outro vizinho. Os três acabaram brigando na rua. Após acalmados os ânimos, “Neguinho” foi embora. Por volta de uma hora da madrugada de domingo (16), “Neguinho” voltou à rua Boêmia acompanhado de mais 15 delinqüentes de uma gangue. A bordo de motos e carros, os covardes portavam barras de ferro e pedaços de pau. Um deles pegou uma pá no terreno de Marcos e todos partiram em direção á residência. Em menos de dez minutos os vagabundos depredaram todas as vidraças da casa. A esposa de Marcos e mais três crianças, de 12, 10 e seis anos de idade, assustas, se trancaram no banheiro da residência. O filho mais velho se escondeu atrás do muro de um dos vizinhos. Marcos, que havia alertado a esposa para que se protegesse, preferiu assistir de longe a agressão. Após a depredação, a gangue fugiu tomando rumo ignorado. O fato foi registrado na Delegacia de Polícia. Os investigadores do delegado Alonso Torres iniciarão na segunda-feira (17), as investigações desse ato de covardia. A vizinhança, solidária com a família agredida, já sabe a identificação de boa parte dos bandidos.

Dúvidas ou Sugestões