Motos: motociclistas ou motoqueiros

O soldado do Corpo de Bombeiros de Brusque e instrutor em Centro de Formação de Condutores, Diógenes André Rodrigues da Silva (32), tomou a iniciativa de oferecer às pessoas que dirigem motos, de todas as cilindradas, uma orientação simplificada. Em apenas cinco palavras, Diógenes sugere atitudes que podem fazer a diferença em situações vividas no trânsito diário. “Peço que lembrem-se dessas cinco palavrinhas, que podem salvar suas vidas e também a das pessoas à sua volta”, recomenda o militar.
Conhecimento
Conhecer as leis e regras de trânsito através da leitura do Código de Trânsito Brasileiro, ou questiona os instrutores; conhecer seu veículo, as limitações e os perigos, como falta de segurança; e, conhecer a si próprio, pois muitos não conhecem suas limitações, achando que as coisas ruins só acontecem com os outros.
Atenção
A tudo em sua volta, incluindo os riscos que podem ser causados por você e pelos motoristas em geral.
Previsão
Prever que mesmo você sendo um bom motorista, existem os maus motoristas à sua volta.
Habilidade
Você saberá sobreviver. Sendo assim, não matarás e nem causarás danos a outrem.
Ação
Sendo colocada em prática com responsabilidade, a ação mostrará se você pode ser considerado um verdadeiro motociclista, e não um motoqueiro.
 
Diógenes, que tem 11 anos como Bombeiro Militar e 10 anos de experiência como instrutor de trânsito, afirma que colocando esses elementos em prática “o trânsito de Brusque pode sim, ser melhor”.

Dúvidas ou Sugestões