Fumaça branca no Bruscão: Mauricy renuncia

No final da tarde desta quarta-feira (10), Mauricy Pereira de Souza, em reunião com Danilo Rezini e o presidente do Conselho Deliberativo do Brusque Futebol Clube, Célio Francisco de Camargo, renunciou ao cargo para o qual foi eleito em dezembro de 2011. A informação foi confirmada pelo próprio Mauricy, em entrevista ao vivo no programa Parada dos Esportes da Rádio Cidade.

Segundo ele, a carta de abdicação ao cargo será entregue na manhã desta quinta-feira (11), já que precisa ser elaborada. Porém, a decisão já foi tomada e anunciada. Na reunião, foi acertado que a renúncia era o processo mais ágil para dar sequência ao projeto da disputa da Divisão Especial do Campeonato Catarinense.

Com a saída de Pereira, o presidente do Conselho assume o clube, interinamente, e deve convocar eleições para a diretoria executiva do Bruscão o quanto antes. Segundo Mauricy, todo o processo de convocação demora em torno de cinco dias. Junto com a carta de renúncia, ele deve prestar contas de sua gestão à frente do clube.

Durante a reunião de segunda-feira (8), o ex-presidente Danilo Rezini deixou claro que algo deveria ser feito até no início da próxima semana, sob risco do projeto perder validade e o prazo para contratação de atletas e comissão técnica ficar mais curto. Algo que prejudicará o clube em campo.

Mauricy Pereira de Souza assumiu o Brusque Futebol Clube em 15 de dezembro de 2011, após ser eleito na assembleia geral do Conselho Deliberativo. Durante sua gestão, o clube foi rebaixado para a Divisão Especial e acumulou uma série de insucessos dentro e fora de campo.

O projeto inicial era de profissionalizar o clube, o que, segundo a avaliação do próprio ex-presidente, ficou para trás devido a uma série de fatores. Dívidas foram se acumulando e, por pouco, o Brusque não foi rebaixado, diretamente, à terceira divisão.

Dúvidas ou Sugestões