Centro Universitário tem novos “acadêmicos”

Cinco novos “acadêmicos” acabam de se incorporar à comunidade acadêmica do Centro Universitário de Brusque (Unifebe). Um casal de corujas-buraqueiras fez um ninho próximo a Lanchonete Academikos, onde recentemente nasceram cinco filhotes. O casal de corujas apareceu no local há cerca de três meses e os filhotes devem ter no máximo duas semanas de vida. Por pouco o buraco cavado pelas aves para abrigar o ninho não foi fechado. “No início era só o casal de corujas. Uma ficava sempre na calha do telhado e outra no ar-condicionado, até que um dia vi quatro filhotes saindo do buraco. No dia seguinte apareceu mais um, então percebemos que ali era o ninho delas”, afirmou Carlos Denílson Caviquioli, assistente de administração de materiais, à assessoria da Unifebe. Os filhotes passam o dia tomando sol em frente ao ninho, mas o casal não gosta da aproximação de pessoas. A coruja-buraqueira possui este nome porque vive em buracos cavados no solo. De porte pequeno, a ave tem cabeça redonda, sobrancelhas brancas, olhos amarelos e pernas longas. Ao contrário da maioria das corujas, o macho é ligeiramente maior que a fêmea, que são mais escuras. Por ser uma ave tímida, vive em lugares sossegados. Durante o dia cochila no ninho ou toma sol nos galhos de árvores. À noite sai em busca de pequenos roedores com a ajuda de uma visão 100 vezes mais sensível que a  dos seres humanos e uma audição apurada.
Dúvidas ou Sugestões