Secretário de Obras cobra prevenção da Defesa Civil

Com a chegada do calor, as chuvas de verão se intensificam. Várias notícias são divulgadas diariamente sobre ventos fortes e mau tempo que provocam estragos em cidades. Ainda nesta semana o prefeito de Chapecó declarou Estado de Emergência devido a uma tempestade mais intensa. A reportagem da Rádio Cidade procurou saber se existe preocupação por parte da secretaria de Obras e da Defesa Civil para o atendimento à população em ocorrências naturais mais graves.

No feriadão do inicio do mês de novembro, uma forte chuva alagou casas, ruas, dando serviço dobrado à secretaria de Obras e também ao Samae. A Defesa Civil foi acionada para atender aos pedidos de ajuda em mais de 30 casas que foram prejudicadas por desmoronamentos de barrancos que traziam risco de vida para muitas pessoas.

Para falar sobre o assunto, o repórter Jaison Lorencetti entrevistou - com exclusividade - o secretário de Obras do município de Brusque, Roberto Bologini. Segundo ele, a preocupação realmente existe, principalmente neste período de chuvas mais intensas. As casas construídas no alto dos morros, sem uma infra-estrutura adequada, são a maior preocupação daquela secretaria.

Bolognini falou que cabe à Defesa Civil do município fazer o trabalho de prevenção, não esperando os problemas chegarem para depois procurar auxílio da secretaria. O secretário disse ainda que atualmente a Defesa Civil é a própria secretaria. Para ele, aquele órgão deveria ser mais atuante no trabalho preventivo.

A falta de uma fiscalização mais intensa nas várias localidades onde estão sendo construídos loteamentos, assim como em casas erguidas com estrutura irregular, são para Bologini umas das causas das ocorrências mais graves. A orientação às famílias sobre os riscos que elas correm deveria, na visão do secretário, ser intensificada pela Defesa Civil.

Diante das colocações feitas pelo secretário municipal de Obras, a reportagem da Rádio Cidade procurou os responsáveis pela Defesa Civil. No entanto, estes não quiseram se pronunciar. A resposta daquele órgão ficou para a próxima semana, quando pretendem rebater as críticas feitas por Roberto Bologinini por meio de uma entrevista à Rádio da Informação.

Dúvidas ou Sugestões