Caso Susan: Vilmar estaria alcoolizado na noite do crime

A seqüência das investigações policiais sobre o assassinato do eletricista Vilmar Quirino, ocorrido na madrugada do dia 8 de outubro, começa a esclarecer as circunstâncias do crime. Testemunhas, amigas da vítima que foram ouvidas pelo delegado Alonso Torres, afirmaram no inquérito que Vilmar teria chegado em casa embriagado na noite que antecedeu o assassinato. Ainda segundo os depoimentos, o eletricista teria ingerido bebida alcoólica numa casa de prostituição.

Após ouvir esses e outros depoimentos, o delegado Alonso Torres decidiu reinquirir algumas testemunhas. Entre elas o namorado de Susan Quirino, Danilo Dutra Rocha, que hoje será ouvido novamente pelo delegado.

O exame do sangue de Vilmar, que foi encaminhado pelo delegado Alonso Torres ao Instituto Geral de Perícia, na Capital, ainda não foi concluído por problemas nos equipamentos daquela unidade.

A causa da morte de Vilmar, que inicialmente teria sido por golpes de marreta aplicados pela filha na cabeça da vítima, ainda não foi confirmada pela polícia.

Dúvidas ou Sugestões