Funcionários descobrem “chupa-cabra” em agência bancária

Uma funcionária da agência central do Banco do Brasil de Brusque compareceu durante a tarde de terça-feira (10) para informar que um dispositivo conhecido como “chupa-cabra” foi instalado em um dos caixas no dia 30 de setembro. O equipamento foi instalado e retirado no mesmo dia pelos golpistas.

Segundo o boletim de ocorrência, ainda não foi identificado nenhum furto em conta dos clientes do Banco do Brasil até o momento. Inclusive há imagens dos supostos autores desse golpe no circuito de imagens da agência.

O golpe funciona da seguinte maneira: após a máquina instalada, ela trava a retirada do cartão do caixa eletrônico quando uma tentativa de saque é realizada. Uma etiqueta é colocada no caixa eletrônico com um telefone que supostamente seria da agência. Com esse número, o cliente faz a ligação e repassa dados pessoais na esperança da liberação do cartão.

Alguns dos dados exigidos são CPF, número da conta e a senha, para que o cartão seja bloqueado. Porém, com esses dados, saques são realizados pelos ladrões. 

"Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte."



Antes de comentar leia os


PF realiza operação contra o tráfico internacional

12 dias atrás

Nesta manhã de terça-feira (10), a Polícia Federal, em conjunto com a Receita Federal, deflagra as Operações Oceano Branco e Contentor, que visam o desmantelamento de grupos criminosos voltados ao tráfico internacional de cocaína por portos marítimos catarinenses. Cerca de 450 policiais federais e 25 servidores da Receita cumprem simultaneamente 104 mandados de busca e apreensão, 45 mandados de prisão preventiva, 15 de prisão temporária, 12 conduções coercitivas e diversos sequestros de bens móveis e imóveis, além do bloqueio de contas bancárias, nos estados de Santa Catarina, Rio Grande do Sul, São Paulo, Pernambuco, Paraíba e Rio de Janeiro. As investigações demonstraram que as quadrilhas atuavam de forma similar, inserindo clandestinamente cargas de entorpecente em contêineres com mercadorias lícitas a serem exportadas, via de regra, para países europeus. Nas duas operações houve apreensões de droga no país e no exterior, em procedimentos de cooperação policial internacional. A Operação Contentor, iniciada no final de 2016 na Delegacia de Polícia Federal em Joinville/SC, levou a cinco grandes apreensões de drogas, inclusive no exterior (Bélgica), totalizando cerca de 2 toneladas de cocaína. No curso da investigação, apurou-se que o entorpecente era adquirido em região de fronteira, notadamente com a Bolívia, e entrava no Brasil em pequenos aviões que pousavam no aeroclube de São Francisco do Sul/SC. De lá, era levado para chácaras onde era acondicionado em grandes bolsas para posterior inserção em contêineres que sairiam pelo Porto de Itapoá. As ordens judiciais da Operação Contentor estão sendo cumpridas nos municípios de Joinville/SC, São Francisco do Sul/SC, Itapoá/SC, Garuva/SC, Santos/SP, São Paulo/SP, Recife/PE, João Pessoa/PB e Rio de Janeiro/RJ.

Seguranca

Veículos colidem na Antônio Heil

12 dias atrás

Na segunda-feira (09) por volta das 07h40min no Km 21,000, da rodovia SC-486, no bairro Limoeiro no em Brusque/SC, ocorreu um acidente com danos materiais. A Polícia Militar Rodoviária de Santa Catarina, informou que foi uma colisão envolvendo um automóvel Fiat/ Siena com placas de Brusque e um VW/ Voyage também com placas de Brusque. Foto Ilustrativa

Seguranca

Veículo pega fogo na Pomerânea em Guabiruba

12 dias atrás

Às 18h08min de segunda-feira (09) na Rua Pomerânea no bairro Pomerânea de Guabiruba. No local, um incêndio em veículo Renault Clio com placas de Brusque. Segundo a motorista de 21 anos o incêndio começou na região do motor. Ninguém se feriu, e foi gasto cerca de 700 litros de água no combate do incêndio. Foto Ilustrativa

Seguranca
Subir