Rua Bulcão Viana começa a ser asfaltada

Os moradores da rua Bulcão Viana começaram a ver os primeiros metros de asfaltos a serem implantados na via. O início da colocação ocorreu na manhã desta quinta-feira (18) e contou com a supervisão do prefeito de Brusque, Jonas Oscar Paegle e do vice-prefeito Ari Vequi.

A obra é uma revindicação dos moradores da localidade que agora vão contar com essa infraestrutura. Antes da colocação do asfalto foi efetuada toda implantação de tubulação para a drenagem, com uma extensão total de 920 metros e tubos de 60, 80 e 100 centímetros de diâmetro. 

O asfalto da Bulcão Viana terá 8m de largura de pista, com uma extensão de 920m. A expectativa é que a implantação da camada asfáltica demore em torno de uma semana, isso com boas condições climáticas. Após essa etapa, vai ser feita as pinturas das faixas e sinalização da localidade. 

Nova adutora
A rua Bulcão Viana recebeu ainda uma nova rede que substituiu a tubulação anterior, que era de 100mm e passou a de 150mm, a nova instalação aumentou a capacidade de bombeamento de água para os moradores do Lotamento Bruschal e Parque da Saudade. 

"Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte."



Antes de comentar leia os


Guabiruba recebe visita técnica de estudantes da UFSC

38 dias atrás

Os acadêmicos da 7ª fase do curso de Geografia da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) realizaram uma visita técnica ao município de Guabiruba nesta quinta-feira (18). Acompanhados do professor da disciplina Geografia de Santa Catarina, Nazareno José de Campos, o grupo chegou à Prefeitura por volta das 9h, onde foram recebidos pela secretária de Educação, Edna Maria da Silva Jasper, diretor de Turismo de Desenvolvimento Econômico Sidnei Dematé e pelo professor de História Kelwyn Pfleger.   O grupo de 15 pessoas assistiu a um vídeo sobre o município, fez perguntas específicas e conheceu mais de Guabiruba. “Sempre escolhemos uma cidade no estado para visitar nesta disciplina. Temos optado por pequenos municípios para conhecer sua realidade”, afirmou Nazareno.   A visita técnica foi elaborada pela universidade com o auxílio da Prefeitura de Guabiruba e acompanhada pelo diretor de Desenvolvimento Econômico e Turismo. Após o encontro na prefeitura, o grupo conheceu a empresa Kohler. Na parte da tarde visitaram a área rural e um produtor que entrega alimentos para a agricultura familiar, além da Cervejaria Kiezen Ruw.   Ao final da viagem de estudo, o professor avaliou como positiva a experiência. “Mesmo sendo um município pequeno, a economia é bem forte em relação a outros do mesmo porte que temos visitado. Existe uma pujança econômica”, avaliou.  

Geral

Hospital Azambuja promove semana da enfermagem

38 dias atrás

O Hospital de Azambuja, em Brusque, realiza, até a próxima sexta-feira, dia 19 de maio, mais uma edição da Semana da Enfermagem. O evento, que já é tradicional na unidade hospitalar, conta com palestras, dinâmicas, imersões e momentos de confraternização. Para a irmã Neusa Claudete dos Santos, gerente de enfermagem do Hospital de Azambuja, a Semana da Enfermagem não é só direcionada aos profissionais de enfermagem mas sim, para profissionais de diversas áreas da unidade. “A enfermagem tem por missão, além de cuidar, também ensinar, trabalhar em equipe e transmitir o conhecimento para demais colegas de trabalho que fazem parte da equipe”, ressalta. Além das atividades teóricas previstas para a Semana da Enfermagem, imersões práticas também irão ocorrer em duas modalidades a partir de amanhã, dia 17. Nas oficinas, avaliadores irão observar o desempenho dos trabalhadores de enfermagem nas atividades corriqueiras da função, cujo objetivo é padronizar todo o processo de atendimento no Azambuja. Serão realizadas ainda, palestras com fisioterapeuta, nutricionista, médico, enfermeiro e psicólogo. Entre as atividades realizadas no primeiro dia, os colaboradores do Hospital contaram com uma palestra motivacional, ministrada pela escritora e terapeuta comportamental, Gênice Suavi. “Nossa intenção foi mostrar que eles são pessoas que cuidam de outras pessoas e que também precisam de afeto, para que tenham essa motivação interna e assim possam atender seus pacientes com atenção e carinho. Gratidão, sempre”, disse a palestrante. Ainda serão realizadas outras palestras durante a Semana, com palestrantes que devem abordar os mais diversos temas acerca da área de enfermagem. A intenção é implementar novas técnicas de trabalho e desempenho, auxiliando o profissional de saúde a enfrentar os desafios do dia-a-dia. “Queremos prestar um trabalho de melhor qualidade possível no Hospital, no cuidado com os doentes. Queremos que seja humanizado e por isso estamos trazendo esses palestrantes para compartilhar e trazer novas expectativas para o trabalho, que tem uma rotina sabidamente muito tensa”, explica a gerente de enfermagem. 

Geral

Juiz chefe da FLL prepara alunos do Sesi Escola de Brusque para competição mundial na Dinamarca

38 dias atrás

Integrantes do time de robótica TecnoRob RED, composto por seis alunos do SESI Escola em Brusque, estão contando as horas para viverem uma grande aventura em terras europeias. E não é pra menos. Após representar Santa Catarina na etapa nacional do torneio First Lego League (FLL), organizada pelo Serviço Social da Indústria (SESI) Nacional no início de março, no próximo dia 23 de maio a garotada será a cidade, o estado e o Brasil no Open European Championship, campeonato internacional de robótica Lego que ocorre na cidade de Aarhus, em solo dinamarquês, de 26 a 28 de maio. Durante o torneio, primeiramente, as cerca de 120 equipes de várias partes do globo terão avaliados os seus projetos de pesquisa, baseado no desafio desta temporada que foi Animais Aliados (Animal Allies), incentivando os alunos a apresentar ideias que tornem a relação entre homens e animais amistosa para ambos. Os brusquenses tiveram a ideia de idealizar um site denominado Animal Friendship, que irá orientar os usuários a como procederem ao encontrar animais inofensivos ou não. O portal que deve entrar no ar nos próximos dias servirá de apoio para a Fundação Municipal do Meio Ambiente de Brusque (Fundema). Após a parte teórica, é a vez robôs compostos de peças de Lego invadirem as mesas de desafios. As máquinas devem ser capazes de vencer diversos obstáculos impostos pelos juízes da competição em apenas dois minutos e meio. E para que todos façam bonito no antigo continente, preparação é o que não pode faltar. De acordo com a professora do SESI Escola e uma das técnicas do TecnoRob RED, Giane Moritz Duarte, a intenção é melhorar cada vez mais todos os aspectos que envolvem a apresentação do grupo, com destaque para a capacidade de trabalhar em equipe. Capacidade de resolver problemas e aplicar as soluções tecnológicas, que são itens considerados de fundamental importância para os jurados. “Estamos trabalhando aos sábados, domingos, quase todos os dias à noite, porque agora é correr mesmo contra o relógio”, frisa. De acordo com o vice-presidente regional da FIESC no Vale do Itajaí Mirim, Ingo Fischer, “o SESI SC vem investindo, cada vez mais, em educação tecnológica com o objetivo de incentivar uma aprendizagem criativa e formar profissionais adequadamente preparados para os desafios da atualidade”, lembra.  AULAS COM ESPECIALISTAS A vontade de trazer uma premiação para o SESI Escola em Brusque é realmente algo que move a equipe. Nos últimos dias 6 e 7 de maio, por exemplo, o juiz chefe da FLL, Gui Lima, direto de Minas Gerais (MG), compareceu na unidade escolar brusquense para horas de treinamento e consultoria com os adolescentes. Ele foi convidado a avaliar e preparar o time para representar o Brasil no Open European Championship. “Nosso foco foi conhecer melhor a apresentação da equipe, deixar que ela se julgue à partir da gravação da apresentação e a partir desse material fazer as mudanças necessárias para a evolução”, comentou Lima.   Não podemos nos esquecer de um detalhe muito importante: toda a apresentação dos jovens terá de ser feita na língua inglesa. Apesar de quatro dos seis integrantes falarem fluentemente o inglês, todos passam por aulas intensivas com a teacher Francineide Daivis dos Santos. Para ela, é bem interessante que todos tenham essa vivência para que a competência linguística melhore ainda mais no futuro. Aspectos como pronúncia e fluência estão sendo abordados durante as classes, para que a apresentação ocorra do modo mais natural possível. “A língua dinamarquesa é muito difícil, então o inglês seria a língua de referência. A turma está desenvolvendo bastante, uns ajudando os outros”, complementa a educadora. Representante feminina no TecnoRob RED, a aluna Ana Carolina Uhlmann, de 15 anos de idade, acredita que os ensinamentos e conhecimentos obtidos nas aulas de robótica são válidos para todas as áreas profissionais que ela possa desejar atuar no futuro. Uma espécie de conhecimento geral para as carreiras. Além disso, para ela, as mulheres devem cada vez mais povoar o setor tecnológico, em especial o da robótica. “Tem de ser igual, independente do sexo da pessoa”, salienta. Ir a fundo, trabalhar em equipe, ser respeitoso, encontrar especialistas no tema desta temporada do torneio e elaborar um extenso projeto de pesquisa é considerada pelo integrante Thiago Day, de 15 anos de idade, uma das maiores experiências que ele levará, após a participação no torneio. Ele é outro que acredita na importância da função pedagógica do ensino de robótica no SESI Escola. “Isso traz um conhecimento enorme pra gente. Aprendemos a desenvolver estudos científicos, a mexer com engrenagens, robôs, matemática, e isso pode nos influenciar muito ao escolher uma profissão, já que chegaremos ao mercado com conhecimentos avançados”, diz. É a segunda vez que uma turma brusquense participará de um torneio mundial. Em 2016, o evento que contou com os SESI Escola foi sediado em Saint Louis, cidade independente situada no estado de Missouri, no centro-oeste dos Estados Unidos. Além de Ana e Thiago, compõe o TecnoRob RED: Ana Carolina Nuss, Arthur Felipe Carminati, Marcelo Chagas Azambuja e João Guilherme Comandolli Jordão. Os torneios mundiais serão realizados ao longo do ano na Dinamarca, Austrália, Estados Unidos e Reino Unido. Ao todo 30 equipes vão representar o Brasil nas competições, com estudantes de 9 a 16 anos de idade.

Geral
Subir