"ACIBr, CDL, Ampe, além de dois ou três empresários, querem mandar em Brusque"

O ex-secretário de Desenvolvimento Regional de Brusque, Jones Bósio, tem soltado críticas à posição de empresários da cidade em apoiar o governo Jonas Paegle na contratação do Instituto Aquila para realizar estudo a implementar ações de gestão na Prefeitura. Nesta quarta-feira (19), ele esteve ao vivo no programa Rádio revista Cidade e reforçou os comentários que vêm disparando em redes sociais. Principalmente em relação ao empresário Luciano Hang, ao qual disse “querer ser dono da cidade”.

“Não aceito esse tipo de atitude. Essa pessoa não me representa. É um grande empresário, a maior empresa de Brusque, uma das maiores do Brasil. É o Luciano da Havan, Luciano Hang, não tenho nenhum problema em falar o nome”, disse ele.

Bósio disse que tomou conhecimento da informação sobre a visita da comitiva na Prefeitura e quando verificou havia um número pequeno de empresários, o que não condiz com a realidade de milhares deles que há no município. 

As críticas também miraram Ademar Sapelli, candidato a vice-prefeito na chapa derrotada de Bóca Cunha, bem como as entidades representativas da classe empresarial.

“Tinha lá três ou quatro empresários e três a quatro entidades. E são sempre as mesmas que querem sempre dar norte das coisas em Brusque, que é a ACIBr, CDL e Ampebr e dois ou três empresários que, além de serem donos da empresa, querem mandar em Brusque”, frisou, disse ele, frisando que os empresários deveriam se unir para resolver problemas que a cidade enfrenta, como no setor de saúde.

Não faltaram críticas ao governo Jonas Paegle, ao qual acusa de ter perdido o rumo. “É cheia de falhas, onde o genro manda, esposa, filha, uma parte do PMDB, enfim. Onde tem uma coroa e várias pessoas querem ser donas não funciona”, disse, acusando o governo de ter perdido prazos para obter recursos em obras importantes.

"Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte."



Antes de comentar leia os


Câmara quer ouvir prefeito sobre o caso Aquila

11 dias atrás

Foi aprovado na sessão desta terça-feira (18) um Requerimento de autoria do vereador Doutor Lima (PSDB), que convida o prefeito Jonas Paegle (PSB), ou um representante seu, para ir a uma sessão da Câmara dar explicações sobre o caso Instituto Aquila. Lima disse que é preciso que o Executivo tire dúvidas que ficaram acerca do assunto, que culminou com a saída do ex-procurador Mario Mesquita. Inicialmente, a intenção era de convidar tanto o prefeito quando o próprio Instituto Aquila e, também, o ex-procurador. A idéia era confrontar os três ao mesmo tempo. Porém, o vereador Ivan Martins (PSD) sugeriu que fossem ouvidos separadamente, diante da instabilidade que se formou e temendo que haja algum atrito entre eles. “Colocar todos juntos, eles podem se pegar”, disse Martins em tom de brincadeira, mas que foi compreendido pelos demais. Cogitou-se que as três partes fossem convidadas a expor em datas diferentes, mas o líder do governo, Deivis da Silva (PMDB), demonstrou preocupação com a ordem em que seriam realizadas as idas ao Legislativo. “Seria bom que isso já ficasse definido também agora”, destacou ele. Com isso, criou-se um rápido impasse quanto à forma de se ouvir os envolvidos na questão. Que acabou superado com a decisão de ouvir apenas e inicialmente o prefeito. Na visão dos vereadores, restando alguma dúvida, aí, sim, se enviará convites aos demais para expor suas versões. “Minha intenção não é fazer polêmica. Se for pra isso deveria ter sido aprovada a CPI”, frisou Lima.

Politica

Vereadores adiam discussão de projeto que proíbe legislador de assumir cargo no Executivo

11 dias atrás

Foi adiada por, pelo menos, 30 dias, a discussão e votação do projeto de emenda à Lei Orgânica do município de Brusque 01/2017, que trata da proibição de vereadores assumir cargo no Poder Executivo. Na sessão desta terça-feira (18), o vereador Ivan Roberto Martins (PSD) pediu adiamento por conta dos pareceres apresentados tanto pelo relator, Marcos Deichmann (PEN), favorável ao mesmo, quanto Deivis da Silva (PMDB), contrário. Deichmann elaborou o parecer após a audiência pública realizada na segunda-feira (17). Na ocasião, ele falou de emenda que estabelece a regra apenas para situações futuras, não sendo enquadrados casos de quem já exerça a função no governo e, ao mesmo tempo, vereador eleito. Caso de Jose Zancanaro (PSB), que foi eleito para o Legislativo, mas ocupa o cargo de secretário de Educação. “Muito embora o projeto esteja aqui há um bom tempo, a audiência pública foi ontem (segunda-feira) e o relator apresentou o parecer apenas hoje. Não tivemos muito tempo para analisar o parecer e nem poder trocar ideiascom os demais vereadoresou membros da comunidade”, justificou Martins. A vereadora Ana Helena Boos (PP) concordou que o pedido de adiamento se justifica por conta do curto tempo entre a emissão dos pareceres e a analise em plenário. “O parecer apresentado pelo vereador Deivis foi bastante controverso, bem extenso e gerou muitas dúvidas em alguns colegas. A prudência foi o motivo desse pedido de vistas para que possamos esclarecer aos vereadores que esse projeto e constitucional”, frisou ela. Com isso, a proposta segue paralisada na Casa até o próximo mês, pelo menos. Isso se não houver nenhum novo pedido de adiamento.

Politica

Vereadores propõem contraponto a discurso sobre a reforma da Previdência

11 dias atrás

Na sessão desta terça-feira (18) da Câmara de Vereadores de Guabiruba, além da palavra dos legisladores, o presidente do Fórum Sindical dos Trabalhadores de Brusque, João Decker, utilizou 15 minutos para criticar a reforma da Previdência. E após o discurso, alguns vereadores propuseram contrapontos ao pensamento do sindicalista. O vereador líder do governo, Waldemiro Dalbosco, lamentou que após o discurso João Decker deixou o prédio da câmara, pois sua intenção era propor uma reflexão em torno do tom que a reforma vem sendo tratada pelo Fórum. Segundo o vereador, tratar a reforma como algo maldoso só atrapalha o debate em torno dessa situação. Dalbosco também lembrou que a própria Câmara de Guabiruba aprovou recentemente algumas sugestões de emendas em torno da reforma da Previdência. Líder da oposição, o vereador Jaime Nuss também citou outras problemáticas que precisam ser abordadas na reforma da Previdência, e que são esquecidas pelo tom forte de crítica à Proposta de Emenda à Constituição. Duas moções de congratulações também foram aprovadas pelos vereadores. Uma à Associação Artístico e Cultural São Pedro, pelas apresentações do espetáculo “Paixão e Morte de um Homem Livre”. Outra ao hoje vereador Vilmar Gums, por sua carreira como atleta profissional de futebol, onde representou o Clube Esportivo Paysandú, a Chapecoense e o Blumenau em praticamente sete anos como jogador. Também foi aprovado um projeto encaminhado pelo executivo repassando ao Jeep Gaiola Cross Club Guabiruba o valor de R$ 10 mil para auxiliar no custeio da competição que acontecerá no final de semana, no bairro Aymoré. A próxima reunião ordinária do legislativo de Guabiruba será na próxima terça-feira (25), no horário regimental de 19h.

Politica
Subir