Colombo reúne secretários de Estado para avaliar impactos em SC da operação Carne Fraca

O governador Raimundo Colombo se reuniu, neste domingo à tarde, com os secretários da Agricultura, Moacir Sopelsa, da Fazenda, Antonio Gavazzoni, da Casa Civil, Nelson Serpa, e da Comunicação, João Debiasi, o secretário adjunto da Agricultura, Airton Spies, e os presidentes da Cidasc, Enori Barbieri, e da Epagri, Luiz Hesmann, para avaliar os reflexos da operação Carne Fraca para Santa Catarina.

Colombo disse que a rigorosa fiscalização dos produtos de origem animal no Estado sempre buscou garantir a qualidade na produção e na comercialização dos produtos. “Esse rigoroso controle permitiu que Santa Catarina conquistasse o mercado brasileiro e o de mais de 150 países. Temos uma tradição consolidada pelo trabalho e dedicação do povo catarinense”, afirmou o governador.

“Não vamos abrir mão de preservar a saúde dos nossos consumidores, mas também não podemos abrir mão dos empregos que a agroindústria gera e de proteger as famílias produtoras”.

Raimundo Colombo manteve contatos frequentes com o presidente Michel Temer e o ministro da Agricultura, Blairo Maggi, que estavam reunidos em Brasília tratando do mesmo assunto.

No encontro, realizado na Casa da Agronômica, o presidente da Cidasc, Enori Barbieri, disse que todas as 600 empresas de produção de carnes do Estado contam com um médico veterinário responsável pela inspeção. “Os produtos das agroindústrias de SC são absolutamente seguros para o consumo”, afirmou Barbieri.

Nova reunião nesta segunda-feira

Nesta segunda às 17h20min, o governador promove uma reunião para tratar do assunto na Casa da Agronômica. Participam o superintendente do Ministério da Agricultura (Mapa) em SC, Jacir Massi, o chefe da Divisão de Defesa Agropecuária do Mapa, Fernando Luiz Freiberger, a presidente do Sindicato das Indústrias de Carnes, Irani Peters, e o secretário-geral do Sindicarnes, Ricardo Gouvêa, os presidentes da Associação Catarinense dos Avicultores, José Antônio Ribas Júnior, da Federação da Agricultura, José Zeferino Pedrozo, da Federação das Indústrias, Glauco Côrte, da Federação dos Trabalhadores na Agricultura, Walter Dresch, e dos dirigentes da Associação Catarinense dos Supermercados.

Pelo governo, participam o secretário da Agricultura, Moacir Sopelsa, o secretário adjunto da Agricultura, Airton Spies, os presidentes da Cidasc, Enori Barbieri, e da Epagri, Luiz Hesmann, e o diretor de Qualidade e Defesa Agropecuária, Hamilton Farias, e a diretora da Vigilância Sanitária da Secretaria da Saúde, Raquel Bittencourt.

Moacir Sopelsa afirmou que por ser Santa Catarina rigoroso na fiscalização da produção e o único Estado do país com o título de zona livre de febre aftosa sem vacinação - o que garantiu acesso aos mercados mais exigentes do mundo - o Estado pode ser um dos mais prejudicados por essa crise.

"Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte."



Antes de comentar leia os


Equipe do SESI de Brusque está pré-qualificada para mundial de robótica

41 dias atrás

A equipe Tecnorob Red, do SESI em Brusque, está pré-qualificada e pode ser convidada a disputar uma das etapas do mundial de Robótica First Lego League (FLL). Os jovens catarinenses ficaram com a terceira suplência entre os times brasileiros após a disputa da etapa nacional, realizada neste final de semana, em Brasília. Os torneios mundiais serão realizados na Dinamarca, Austrália, Estados Unidos e Reino Unido. A disputa, organizada pelo SESI Nacional, entidade do Sistema Indústria, reuniu estudantes de 9 a 16 anos, de escolas públicas e particulares, divididos em 74 equipes. A cada ano, as equipes são desafiadas a buscar soluções inovadoras para questões sociais. Na temporada 2016/2017, o desafio Animais Aliados (Animal Allies) incentiva os alunos a apresentar ideias que tornem a relação entre homens e animais amistosa para ambos. A equipe TecnoRob Red apresentou o projeto intitulado Grupo de Apoio aos Animais Exóticos e Silvestres (GAAES), que tem o objetivo de orientar as pessoas sobre o que fazer ao encontrar um animal exótico ou silvestre. O grupo criou um site e vai fazer uma campanha explicando quais procedimentos devem ser tomados nessas situações. De acordo com a pesquisa, muitos animais silvestres estão indo para os centros urbanos em busca de proteção e alimentos. A intenção é conscientizar a população sobre os procedimentos corretos. A Tecnorob Red foi composta pelos estudantes Ana Carolina Nuss, Ana Carolina Uhlmann, Arthur Felipe Carminati, Thiago Day, Marcelo Chagas Azambuja e João Guilherme Comandolli Jordão. Na etapa nacional, Santa Catarina foi representada ainda por outra equipe, também do SESI em Brusque, e denominada Tecnorob Green. Os dois grupos foram treinados pelos professores Thiago Bortoluzzi Pinto e Gianne Moritz Duarte.

Geral

Ninguém acertou as seis dezenas da Mega Sena

42 dias atrás

Ninguém acertou as seis dezenas do concurso 1.913 da Mega-Sena, realizado na noite deste sábado (18), e o prêmio está acumulado, podendo chegar a R$ 2,7 milhões no próximo concurso. As dezenas sorteadas: 04 – 14 – 17 – 43 – 52 – 56. A quina teve 43 apostas ganhadoras e cada uma vai levar R$ 35.274,91. Outras 2.960 apostas acertaram a quadra e vão ganhar R$ 732,05 cada uma.  

Geral

Profissionais de educação física recebem treinamento de hidroginástica

42 dias atrás

Na sexta-feira (17) e no sábado (18), diversos profissionais de educação física da região e de cidades como Blumenau e Joinville estiveram reunidos em Brusque para participar do curso de hidroginástica com a professora Roxana Brasil, considerada uma das melhores instrutoras do país e com atuação internacional. O evento foi promovido pelo Núcleo de Academias da Associação Empresarial de Brusque (Acibr) e realizado na Academia Extreme, na unidade da rua Bulcão Viana. O objetivo da capacitação foi contribuir para uma formação mais sólida e eficiente dos profissionais que atuam na área. “Com certeza foi um curso muito válido. A professora Roxana é uma referência na área de hidroginástica e o Núcleo acredita que um profissional não pode ficar muito tempo sem se atualizar. E isso motiva os alunos e conquista muitos outros, já que a hidroginástica não é voltada somente para pessoas da terceira idade”, comentou na oportunidade o coordenador do Núcleo de Academias da Acibr, João Heitor Debrassi Benvenuti. Capacitar para praticar Ao todo, foram 12 horas de aulas práticas e teóricas, com diversos métodos diferentes, onde foram abordadas as melhores formas de aproveitar as características do meio aquático para aprimorar a hidroginástica; treinos combinados sem a repetição de exercícios; técnicas e planejamentos eficazes; como treinamentos generalistas podem ser adaptados; entre outros temas. Além disso, Roxana também trouxe diversas informações da área acadêmica, para que possam ser implantadas na prática. “O fitness aquático tem várias atividades e uma das vertentes é a hidroginástica e é preciso estar atento às novidades. A população brasileira está envelhecendo e treinar na água certamente irá oferecer melhor qualidade e quantidade de vida. Hoje temos pessoas com mais de 60 anos ativas,fisicamente bem mais preparadas do que muitos jovens, e todo esse olhar, essa reflexão aquática, foi o que também trouxemos para essa capacitação”, comentou a renomada professora. Quem acompanhou alguns momentos do curso também foi o médico Sebastião Alexandre I. de Lima, especializado em ortopedia e traumatologia. Para ele, é importante que as pessoas pratiquem atividades adequadas às suas condições físicas e também de acordo com a idade. “Ou seja, em determinados períodos, é necessário fazermos uma transição de algumas habilidades do nosso corpo para uma nova fase, para que possamos conviver da melhor forma com ele em uma nova idade. Às vezes, entretanto algumas pessoas insistem em manter a mesma atividade física, quando o corpo já mudou. E se respeitamos essa transição, os resultados serão muito melhores”, comentou. Segundo Lima, a prática da hidroginástica traz inúmeros benefícios quando realizada de forma adequada, em especial quando há desgastes articulares. “Isso é algo que acontece naturalmente. Se respeitarmos esse processo e realizarmos atividades físicas como hidroginástica ou natação, todo o atrito e pressão dentro da água nas articulações é cerca de sete vezes menor, e não desgasta tanto essas partes articulares na hora da atividade”, comentou. A orientação também é que antes de iniciar alguma atividade física, as pessoas busquem indicação médica, bem como profissionais qualificados para a realização das atividades, para não prejudicar a sua saúde.

Geral
Subir