ACIBr participa de Momento Técnico do CEAB

O presidente da Associação Empresarial de Brusque (ACIBr), Halisson Habitzreuter, participou na noite de terça-feira, 14 de fevereiro, do Momento Técnico do Clube de Engenharia, Arquitetura e Agronomia de Brusque (CEAB). O evento contou com a participação do secretário municipal de Obras, Renato de Borba, que apresentou os trabalhos desenvolvidos pela pasta atualmente, bem como as obras e convênios que estão no planejamento da atual administração para serem executados pelos próximos quatro anos.

Planejamento

Segundo Borba, as ações da Secretaria se concentram na manutenção da cidade, e atualmente a prefeitura ainda atua na resolução dos danos causadas pelas fortes chuvas que atingiram Brusque no dia 5 de janeiro. “Foram deslizamentos, alagamentos, entupimentos de redes fluviais, e danos no sistema viário. Nesse curto prazo de tempo que assumimos a pasta estamos dando prioridade a essas ações e após isso vamos continuar com as obras já previstas e conveniadas”, ressaltou.

Durante o encontro, os integrantes do CEAB e o presidente da ACIBr esclareceram dúvidas quanto a elaboração de projetos e execução de algumas obras, bem como deram sugestões e falaram sobre as suas expectativas para a prefeitura, como a exigência de profissionais e técnicos qualificados, para minimizar possíveis prejuízos posteriormente nas obras. “Foi uma reunião muito produtiva, o tema foi relevante, já que todos precisam da infraestrutura e nos colocamos à disposição a possíveis discussões, para ajudar a prefeitura e a comunidade de Brusque em algum projeto ou obra que contemple a cidade. O Clube há tempo é parceiro da ACIBr e convidamos a entidade para participar desse evento já que este é um assunto que interessa toda a comunidade e também o setor empresarial”, avaliou o presidente do CEAB, Carlos Henrique Beuting, que pretende fortalecer ainda mais a parceria entre CEAB e ACIBr e para viabilizar as demandas do município.

Fortalecimento

Da mesma forma, o presidente da ACIBr, ressaltou a importância de ações em conjunto entre as entidades de classe, que são parceiras de longa data. “Como entidade, temos objetivos comuns, como a duplicação da rodovia Antônio Heil, tanto no trecho estadual como no municipal. E o CEAB pode nos oferecer as informações técnicas de que a obra está dentro do prazo, se está sendo feita de acordo com os projetos apresentados. Da mesma forma, com a implantação da terceira subestação da Celesc, a Barragem de Botuverá, as ações de manutenção que surgiram com as chuvas de janeiro, e demais obras previstas na cidade. Pretendemos fazer isso e trabalhar em prol não só da classe empresarial, mas da população de Brusque como um todo”, comentou Habitzreuter.

"Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte."



Antes de comentar leia os


Quinta-feira será de sol com algumas nuvens e temperaturas altas em Santa Catarina

73 dias atrás

Nesta quinta-feira, 16, sol com algumas nuvens em Santa Catarina. No decorrer da tarde e início da noite, pancadas bem localizadas de chuva com trovoada, típicas de verão. A temperatura segue alta, com máximas de 35°C no Litoral Sul e Extremo-Oeste. O vento sopra de nordeste, fraco a moderado. Para a sexta-feira, sábado e domingo, a previsão do setor de meteorologia da Epagri/Ciram aponta condição de tempo mais seco com predomínio de sol em Santa Catarina. Entre a tarde e início da noite, pancadas bem localizadas de chuva com trovoada. A temperatura continua alta. O vento sopra de nordeste, fraco a moderado.

Geral

OSBr encaminha sugestões de leis à Câmara de Vereadores

73 dias atrás

Na segunda-feira (13), o Diretor-executivo do Observatório Social de Brusque Evandro Gevaerd entregou ao Presidente da Câmara Jean Pirola um ofício com duas propostas de lei à casa parlamentar. A primeira se refere a parentes em até terceiro grau de vereadores eleitos ou detentor de mandato, não poder assumir cargo comissionado na administração municipal durante sua legislatura. A justificativa é de que o legislativo municipal fiscaliza o poder executivo, e por consequência seu gestor, fica prejudicado tal incumbência quando um parente próximo ocupa o cargo comissionado e estratégico, podendo abrir dúvidas sobre a isenção desse vereador ao fiscalizar um parente ou o seu empregador, no caso o prefeito. A segunda proposta é de que vereador eleito não pode licenciar-se da vereança para ocupar cargo no executivo municipal. Para esta proposta a justificativa é que pode ser frustrante ao eleitor votar num candidato para assumir o legislativo e este simplesmente troca a confiança que lhes foi depositada, pelas pessoas que acreditaram na sua história de vida e nas propostas de campanha, para ocupar um cargo municipal, muitas vezes apenas para ter um melhor salário ou dar maior visibilidade para uma próxima eleição. E ainda corre o risco do vereador que o substitua ter que ficar "alinhado" ao executivo para que o titular continue afastado, comprometendo a isenção que a função exige. No momento da entrega, três vereadores que estavam na Câmara, ao tomarem conhecimento das sugestões, manifestaram apoio às mesmas. O Observatório pretende encaminhar as mesmas propostas de lei às Câmaras de Guabiruba e Botuverá.

Geral

Licença ambiental para barragem de Botuverá tem data para ser assinada

73 dias atrás

Dia 22 de fevereiro, o Ministro do Meio Ambiente, Sarney Filho, estará assinando em Brasília a autorização para a Fatma emitir a Licença ambiental da Barragem de Botuverá. A informação é do Vice-Prefeito de Brusque, Ari Vequi, que trabalha neste sentido já a algum tempo.  Vequi se mostrou entusiasmado com a confirmação da assinatura. “Trabalhamos muito para que este dia chegasse, era o que estava faltando para que a obra pudesse sair do papel, valeu o esforço", comemorou. A barragem de Botuverá será de porte médio e custará R$ 115 milhões (40% do governo federal e R$ 60% do governo estadual). O financiamento dos recursos estaduais será do Banco do Brasil. Segundo a Defesa Civil a barragem terá 37,6 metros de altura e cerca de 16 metros de profundidade, com capacidade mínima será de 15 milhões de m3. De acordo com cálculos feitos com base nos estudos das enchentes dos últimos 50 anos essa capacidade impede que grandes enchentes assolem a região. A expectativa é que a vazão máxima do Rio Itajaí Mirim, em Brusque, seja reduzida de 720 m³/s. para 570m³/s. A obra faz parte da primeira fase do Programa de Prevenção Contra Desastres, que prevê investimentos da ordem de R$ 600 milhões. O projeto é elaborado pela Agência de Cooperação Internacional do Japão (JICA) A estrutura também poderá ser usada para abastecer cidades que sofram com escassez de água potável, e ainda utilizada para irrigar o solo e gerar energia.

Geral
Subir