Trabalho escravo em empresa da JBS em SC

Funcionários foram resgatados de trabalho escravo em Forquilhinha, no Sul de Santa Catarina, nesta semana. A ação, coordenada pelo Ministério Público do Trabalho, que já vinha monitorando ações de uma empresa terceirizada do Frigorífico JBS, conseguiu dar o flagrante na terça (03).

Foram resgatados 12 funcionários que viviam em um alojamento em Forquilhinha e eram contratados pelo Frigorífico JBS para apanhar aves. De acordo com o MPT, os trabalhadores estavam em situação análoga de escravos. No alojamento de uma mina desativada, viviam homens, mulheres e crianças sem a mínima dignidade humana, além de serem submetidos a jornadas exaustivas.

O Ministério Público do Trabalho informou que as condições nas atividades de apanha de aves são recorrentes no Sul do estado. Já foi solicitado na justiça a correção dos problemas e, neste último caso, reforça a necessidade de ser garantir melhores condições aos trabalhadores.

As vítimas do trabalho escravo foram transferidas para local adequado, custeado pela empresa responsável direta pela contratação. A empresa terceirizada se comprometeu a pagar as verbas devidas. Por meio de nota, o Frigorifico JBS, dona da marca Friboi, disse que não comentará as ações do Ministério Público do Trabalho.

"Informação publicada é informação pública. Porém, para chegar até você, um grupo de pessoas trabalhou para isso. Seja ético. Copiou? Informe a fonte."



Antes de comentar leia os


Autopista anuncia o aumento do pedágio

1030 dias atrás

A Autopista Litoral Sul informou que o reajuste anual da tarifa de pedágio começa a valer a partir da zero hora do dia 22 de fevereiro de 2015 (domingo).  De acordo com o contrato de concessão, assinado entre a Autopista Litoral Sul e a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), no dia 14 de fevereiro de 2008, está previsto um reajuste anual da tarifa, sempre na data de início da cobrança, 22 de fevereiro. Diante disso, a tarifa básica passa de R$ 1,80 para R$ 1,90. O contrato de concessão já possibilitou o investimento de R$ 1,4 bilhão no trecho sob administração da Autopista Litoral Sul. O reajuste anual tarifário contratual, que tem como base o IPCA, se faz necessário para garantir a manutenção de todos os investimentos e a operação das rodovias. Confira na tabela abaixo os novos valores a serem praticados no trecho da Autopista Litoral Sul, composto pela BR 116/PR (Contorno Leste), BR 376/PR e BR 101/SC:     Categoria Tipo de Veículo Eixos Rodagem Multiplicador Tarifa 1 Automóvel, caminhonete e furgão 2 Simples 1 R$ 1,90 2 Caminhão leve, ônibus, caminhão-trator e furgão 2 Dupla 2 R$ 3,80 3 Automóvel com semirreboque e caminhoneta com semirreboque 3 Simples 1,5 R$ 2,85 4 Caminhão, caminhão-trator, caminhão trator com semirreboque e ônibus 3 Dupla 3 R$ 5,70 5 Automóvel com reboque e caminhoneta com reboque 4 Simples 2 R$ 3,80 6 Caminhão com reboque e caminhão-trator com semirreboque 4 Dupla 4 R$ 7,60 7 Caminhão com reboque e caminhão-trator com semirreboque 5 Dupla 5 R$ 9,50 8 Caminhão com reboque e caminhão-trator com semirreboque 6 Dupla 6 R$ 11,40 9 Motocicletas, motonetas e bicicletas a motor 2 Simples 0,5 R$ 0,95  

Geral

BRs apresentam lentidão nesta terça-feira

1031 dias atrás

Muitas pessoas, em busca da volta para a casa, já estão na BR-101, na tarde desta terça-feira (17), de Carnaval. Segundo boletim da Autopista Litoral Sul, concessionária responsável pela rodovia, na pista Norte, sentido Curitiba, da BR-101, há lentidão do km 1 ao 0, na região de Garuva. Bem como, do km 137 ao km 134, na região de Balneário Camboriú, devido ao tráfego intenso, também há congestionamento. Na pista Sul, sentido Palhoça, os usuários seguem sem restrições, como esperado. EM OUTROS LOCAIS Também há demora na pista Norte, sentido Curitiba, da BR-376/PR, do km 682,1 ao km 681, na região de Guaratuba, litoral paranaense, devido ao tráfego intenso. Na pista Sul, sentido Palhoça, os usuários seguem sem retenção. O fluxo de veículos segue intenso sem lentidão em ambos os sentidos, São Paulo e Foz do Iguaçu, da BR-116/PR nesta tarde. O tempo é chuvoso na região de Curitiba (PR) da BR-376/PR e em pontos alternados da BR-101/SC. A orientação é que os usuários redobrem a atenção e reduzam a velocidade, devido às condições de pista molhada. Publicado por Lana Martins 

Geral

​Defesa Civil faz balanço do volume de chuva em SC

1034 dias atrás

A Defesa Civil de Santa Catarina, por meio dos Coordenadores Regionais, trabalha para fazer o levantamento de  possíveis danos causados pelas chuvas das últimas horas. Ainda não há balanço final sobre o evento climático. De acordo com informações preliminares, houve alagamentos e deslizamentos na faixa litorânea, desde a Grande Florianópolis até o Litoral Norte do Estado. Não há registro de desalojados ou desabrigados, apesar dos volume de precipitação ter chamado atenção em vários pontos e ser considerados acima do esperado. Na Grande Florianópolis, a precipitação registrada pelas estações meteorológicas automáticas, gerenciadas pela Epagri/Ciram, a chuva que caiu nas últimas 12 horas foi o equivalente ao esperado para o mês inteiro. Segundo as primeiras informações da Epagri/Ciram, órgão oficial de meteorologia do Estado, os valores de chuva são maiores desde 2010, quando São José registrou 250mm, em 24h. O recorde da Estação foi em 1991, com 400 mm. As últimas 72h foram marcadas por muita chuva e com frequência. Isto ocorreu devido ao intenso transporte de umidade na atmosfera em direção ao Estado durante a semana, em conjunto com o calor e a passagem de uma frente fria. Em algumas regiões, a precipitação acumulada nestas 72h ficou acima de 100 mm.  O maior volume de chuva registrado nas estações meteorológicas durante este período ocorreu em Florianópolis, onde apenas nas últimas 24h choveu 178 mm, chegando a 248,4 mm, valor acima do esperado para o todo o mês de fevereiro. A chuva foi volumosa também em cidades do Litoral Sul, Norte, Meio-Oeste e Oeste, onde a precipitação ficou acima ou próximo de 100 mm. Entenda a distribuição das chuvas entre as 24h, 48h e 72h: Precipitação acumulada nas últimas 24 horas em Santa Catarina (7h do dia 13/02/2015 às 7h do dia 14/02/2015), 48h (7h do dia 12/02/2015 às 7h do dia 14/02/2015) e  72h (7h do dia 11/02/2015 às 7h do  dia 14/02/2015). Região Cidade 24h 48h 72h Planalto Norte Campo Alegre 18,2 25,8 26   Itaiópolis 1,8 15 23,4   Porto União 5,4 60,8 60,8   Rio Negrinho 6,6 18 23,4   São Bento do Sul 24,8 36,2 36,2 Planalto Sul Bom Retiro 3,8 3,8 3,8   Otacílio Costa 17,6 43,4 46,4   Palmeira 5,6 18,8 19,4   São Joaquim 20,2 20,2 25,8   Urupema 3,4 15,6 20,2 Oeste Maravilha 5 31,8 33,4   Mondaí 5,6 52,6 75,6   Pinhalzinho 14,8 26,4 29,4   Seara 11,4 96,4 100,6 Meio Oeste e Vale do Rio do Peixe Caçador 9,6 40,6 40,2   Fraiburgo 17,8 42,4 42,8   Arroio Trinta 0,2 58,6 66,6   Curitibanos 1,6 58,8 101,4   Ponte Alta 3,8 58,2 69 Litoral Sul Araranguá 24 24 24,2   Braço do Norte 77,6 112,6 168,4   Criciúma 72,2 72,2 85,6   Içara 28 28,8 34   São Martinho 56,8 58,4 99,8   Tubarão 102,2 112,8 133   Urussanga 37,8 38,2 45,2 Litoral Norte e Médio Vale Barra Velha 69,2 95,6 121,8   Brusque 40,4 49,8 64,4   Camboriú 37,6 45,8 56,4   Garuva 32,8 47 47   Itajaí 23,8 77 123,4   Itapema 26,4 41 47,7   Itapoá 18,4 36,8 48,2   Luiz Alves 17,8 57,4 74,6 Grande Florianópolis Palhoça 63,2 70 91,4   Florianópolis 178 202,4 248,4   Santo Amaro da Imperatriz 41,2 20,4 76,6   São João Batista 23,8 60,6 74   São José 96 103,2 140   Tijucas 62,2 91 93,6 Alto Vale do Itajaí Aurora 2,2 3,5 3,9   Ituporanga 2,8 27,4 35,4   José Boiteux 3,2 19 19   Lontras 16,2 23,4 23,4   Vidal Ramos 7,4 62,6 66,8 Fonte: Estações meteorológicas automáticas monitoradas pela Epagri/Ciram, INMET e ANA. Dados sujeitos à correção

Geral
Subir